Segue-me por entre as arcadas





Segue-me por entre as arcadas da memória, recorda comigo os teus gracejos e os meus arquejos. Sob esta luz crepuscular, hora das promessas vãs, ajuda-me... repete o meu nome, como se fosse uma promessa dum amanhã.

Sem comentários:

Enviar um comentário