é tudo a mesma coisa


é sempre a mesma coisa!

só faz falta quem está certo? pelo menos é o que se diz.
a minha vida pontua-se pelas ausências, daí fazer falta... bem em lado nenhum. Muitas vezes nem quando estou presente. (e é quando custa mais)

em que posição é que isto me deixa? ermita... solitária. cada vez me consola mais essa situação. só, mas oh orgulhosamente só! (ridículo pensamento) apesar de cada vez mais real. 
nem no mundo virtual faço contactos. 

estou a chegar a um quarto de século e a realidade é que cada vez mais me isolo, seja duma maneira ou de outra. cada vez mais me fecho e protejo os meus pensamentos e sentimentos, de tudo, de todos.
é fácil refugiar-me na ficção e em projectos-que-um-dia-vou-começar-e-talvez-acabar.

e assim se passam os dias enquanto a primavera teima em não chegar.

Sem comentários:

Enviar um comentário